Entenda o Custo Interno

Tem dúvidas sobre o custo interno? Veja esse artigo e saiba tudo sobre ele!

O custo interno (CI) é o valor cobrado pelo serviço da agência, por exemplo, para fazer um layout. Este valor é exclusivamente relativo ao trabalho executado internamente, sem a necessidade de pagar um terceiro para realização do mesmo.

Os valores destes custos podem ser padronizados através da tabela de preços das peças, em cadastro > peças. Fazer a inserção desses valores não é obrigatório, mas é importante realizar esse cadastro para o cruzamento de informações futuramente e também para garantir que o valor cobrado não será menor do que o valor de custo para a agência executar um trabalho.

Exemplo: se você sabe que um serviço te custa em mão de obra, estrutura e tempo o total de R$ 100,00, é interessante colocar o valor de custo + a porcentagem de lucro que você deseja ter na tabela de preços. Dessa forma quando o atendimento for criar uma proposta relativa à essa peça, ele deve ter em mente que essa sugestão de preço é o ideal para realização do trabalho.

Inserindo o custo interno na peça

Em Configurações > modelos de peças > clique em + para criar uma nova peça ou edite uma já existente:

(Imagem 1: pop up do cadastros de peças na inclusão / edição da peça)

No campo de valor de agência você pode colocar o valor base que deseja cobrar como custo interno de cada peça especificamente. Caso trabalhe com valores de sindicato, será possível também inseri-los em "Valor Sindicato Criação" e "Valor Sindicato Finalização". Os valores preenchidos aparecerão na proposta e você pode escolher qual deseja utilizar, veremos isso mais a frente.

Como incluir um custo interno na proposta

O critério básico para que o seu custo interno apareça na proposta é incluir a peça no projeto. Desta forma, o iClips já entende que é um serviço que possivelmente você cobrará internamente. Então basta ir em projetos > projeto> Criar ou editar um projeto existente > aba peças e incluir a peça:

(Imagem 2: tela de edição do projeto na aba de peças)

A seguir veja como essa peça aparece na proposta.

Inserindo o Custo Interno na Proposta

Após colocar a peça no Job você já pode abrir a proposta dele. Em contratos > Proposta > + > Selecionar o projeto. Após abrir a proposta vá na aba de "Custos Internos" à esquerda:

(Imagem 3: tela de custo interno da proposta)

Na proposta vão aparecer as peças inseridas no projeto, puxando os valores cadastrados na tabela de preços das peças, da qual falamos no início do artigo. O interessante é que se desejar você pode aplicar um desconto em cima do valor de tabela no campo à esquerda de "%Desconto" e no campo de "Valor Cobrado" poderá alterá-lo para mais ou para menos, o sistema não te impedirá de personalizar esse valor de acordo com cada proposta. E caso não tenha preenchido na tabela, basta inserir manualmente nesse campo.

"Ah, mas o meu serviço é cobrado no fee mensal! O que eu faço nesse caso?"

É simples, basta deixar o valor cobrado da peça  zerado na proposta. 

___________________________________________________


Outra informação importante é que se você inserir uma nova peça no Job, depois de ter criado a proposta e aprovado, você terá que clicar no botão "Nova Peça" na própria aba de custo interno, veja:

(Imagem 4: tela de custo interno da proposta)

Ao clicar nesse botão abrirá um pop up para inserir essa peça que deseja incluir no custo interno dessa proposta:

 

(Imagem 5: Pop Up de inserção de nova peça do custo interno)

Feito isso, você poderá selecionar mais peças (incluídas no projeto após abertura e aprovação da proposta) para apresentar ao cliente.

*Observação: caso seja uma proposta com os itens de CI lançados no financeiro, não será possível inserir o novo custo interno da forma explicada acima. Sendo necessário criar uma nova proposta.

Após a proposta aprovada com os custos internos, eles chegarão para o financeiro em "Pré-Faturamento" e já podem ter o recebimento provisionado.

Links Relacionados:

  • Como aprovar uma proposta comercial
  • Como fazer uma proposta ao cliente
  • Quando devo permitir permissão de alteração avançada para o meu funcionário?

Esse artigo foi útil? Avalie para que possamos melhorar cada vez mais nossos materiais de apoio! =)